Hardcover ✓ Conservadorismo PDF/EPUB º

Conservadorismo ❄ [EPUB] ✼ Conservadorismo By João Pereira Coutinho ➝ – Buyprobolan50.co.uk Ser conservador em Portugal e no mundoA ambição deste ensaio é mostrar como é possível construir uma «melodia conservadora» contemporânea em torno de conceitos como «imperfeição humana» « Ser conservador em Portugal e no mundoA ambição deste ensaio é mostrar como é possível construir uma «melodia conservadora» contemporânea em torno de conceitos como «imperfeição humana» «pluralismo» «tradição» «reforma» e «sociedade comercial».


10 thoughts on “Conservadorismo

  1. Álvaro Athayde Álvaro Athayde says:

    A LER O autor caracteriza e defende uma posição ue designa por Conservadorismo Burkiano e ue eu designo por Realismo ProgressistaO Cosmos incluindo os Humanos e as suas Sociedades é regido por Leis ue os humanos não fizeram nem podem modificar mas ue podem conhecer e compreender – as Leis da NaturezaExiste uma Natureza Humana algo ue permite ue um humano identifiue outro ser como membro da sua própria espécie e ue permite um acordo básico sobre o ue é bom e o ue é mau para os humanosEmbora já hoje exista um razoável conhecimento e compreensão das Leis da Natureza nos domínios da Física e da uímica no domínio da Biologia esse conhecimento e compreensão é claramente menor e nos domínios das Antropologia Sociologia e Psicologia é absolutamente incipiente encontrando se estas disciplinas ainda na fase da pesuisa empíricaNão se dispondo pois nos domínios das Antropologia Sociologia e Psicologia senão de um acervo de conhecimentos empíricos manda a prudência ue não embaruemos em grandes projectos tecno antropológicos tecno sociológicos ou tecno psicológicos tal como ainda não nos atrevemos a embarcar em grandes projectos tecno biológicosSignifica isto ue se não possa ou se não deva tentar introduzir melhorias no existente? Curar doenças melhorar sistemas de governação etc? De forma nenhuma pode se e deve se mas incrementalmente com os devidos cuidados porue não temos conhecimentos ue nos permitam prever com segurança as conseuênciasDaí o Realismo Progressista Realismo porue se atem ao real não ao ideal Progressista porue não se recusa a melhorar a situação dos Humanos e as suas SociedadesSendo embora o ponto de chegada o mesmo parece me os pontos de partida são muito diferentes porue provimos de culturas diferentes «Two polar groups at one pole we have the literary intellectuals at the other scientists and as the most representative the physical scientists Between the two a gulf of mutual incomprehension» in C P Snow The Two Cultures and the Scientific Revolution 1959 diferentes mas complementares assim o creio e com enorme potencial de por miscigenação por mestiçagem gerarem novas sínteses e novíssimas mundividências


  2. Filipe Charters Filipe Charters says:

    Escrevi esta dedicatória prefácio uando ofereci este livro a um dos meus irmãos os outros já sabem ue vão te de levar comigoÉ uma visão ligeiramente diferente do consevadorismo parte de outro princípio e é menos fundamentada« 1 Se tivesses oportunidade de mudar o mundo se tivesses oportunidade de construir as instituições humanas 20 aproveitarias a oportunidade para mudar o uê? Acabarias com a desigualdade? “Inventarias” os fins de semana de 3 dias? Acabarias com as línguas no mundo e impunhas o esperanto? Acabavas com as fronteiras? Acabarias com a religião? E com as instituições militares? Mudarias o esuema de produção? Acabavas com os chefes? Mudarias o sistema décimal para um sistema binário? Acabaríamos com todas as leis ue permitem a descriminação sobre as mulheres? Acabarias com a escravatura?As instituições humanas e as leias ue nos regem em todas as sociedades – uer as ocidentais uer a mais bizarra tribo perdida numa ualuer floresta virgem – baseiam se num conjunto de experiências e princípios ue ao longo dos séculos foram refinando e aperfeiçoando Na maior parte das vezes por tentativa e erro Com muita asneira E há ue ser honesto o ue temos é falível e imperfeito Por vezes ao longo da história não há avanços há recuos Se algum de nós tivesse a oportunidade de mudar o mundo ue instituições mudaria?Se fossemos americanos evidentemente ue a pulsão seria mudar o sistema de saúde e de segurança social É de facto um escândalo ue um país desenvolvido não tenha um modelo de proteção colectiva E não consigo lembrar me de nenhum motivo válido para ue eles não o tenhamPorém se conseguires apresentar uma mudança estrutural como uma das ue mencionei acimaentão não serás um conservador; mas acima de tudo e há aui propositadamente muuuuuuuuuuuuiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiitttttttttttttttttttttttaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa provocação e a mesma dose de honestidade há menos pluralidade e menos democracia O ue temos ou o ue não temos foi construído de forma orgânica com o contributo de todas as gerações ue nos antecederam É falivel é Não é perfeito Mas foi feito por estranho possa parecer de forma inclusiva E sobretudo e este é para mim o aspecto mais importante tem presunção de eficiência pois passou o teste do tempo O UE EXISTE MERECE ASSIM SER CONSERVADONão significa ue as coisas não possam mudar ou ue não devam mudar – só temos presunção de eficiência e não eficiência per si Claro ue o mundo as instituições sociais e humanas precisam de se reformar mas não de uma mudança estrutural Esta “mudança estrutural” uma revolução só deve ser implementada uando determinadas barreiras morais foram ou são uebradas Por isso foram os conservadores ue lideraram a luta contra a tirania ue se aproximava com a revolução francesa com o nazismo o fascismo e o comunismo Churchill De Gaulle são os exemplos mais gritantes no sec XX Mas na escravatura também com o Lincoln nos EUA; com João Alfredo Sousa no Brasil O mais curioso para a história recente foi nos anos 60 nos EUA com os senadores e o partido republicano a lutar pelos direitos civis e o partido democrata a ficar mais calado – como ficou sempre calado até ao Kennedy propositadamente não falo de PtAs mudanças têm por isso de ser graduais É a única forma de estas serem inclusivas – isto é de terem os contributos de várias gerações – e o processo eficiente Recentemente uando perguntaram ao prémio nobel Angus Deaton com uma história pessoal profunda de combate à desigualdade o ue é ue ele gostava de mudar na sociedade numa forma muito parecida com o início deste texto se tivesse poderes para o fazer este defendeu se “nada Acho aliás essa uestão bastante ofensiva” uando o entrevistador confrontou com o facto de ue os países na Escandinávia tinham uma economia mais produtiva e manifestações de felicidade medida em inuéritos superiores este manteve se firme é o ue eles uiseram2 A segunda razão pelo ual os conservadores são conservadores reside no facto de ue estes acham ue o homem é um “bicho mau” e ue por isso a mudança tem de ser gradual Por vezes o homem ouve as vozes tenebrosas da naturezaAssim os conservadores acham ue a sociedade se melhora fundamentalmente pela melhoria do carácter do indivíduo A sociedade melhora uando o indivíduo combate as suas frauezas e falhas Claro ue em tirania como fascismo nazismo comunismo tiranias islámicas etc um indivíduo deve lutar sobretudo contra as forças externas Em todas as outras situações e sobretudo num país decente como Portugal ou a generalidade dos países europeus a maior batalha do individuo é consigo próprio A igreja uma “escola” conservadora e rígida afirma mesmo ue a criança nasce “má” em “pecado” Para um conservador não há “bom selvagem” Há maldade e cada um tem de se corrigir e limitarA esuerda no entanto acredita ue a melhoria da sociedade se consegue no combate às falhas morais da sociedade Por isso luta contra o racismo na sociedade o sexismo na sociedade etc Aliás uando ouvimos alguém falar de activismo assumimos logo ue será alguém de esuerda O curioso é ue a maior parte dos problemas mencionados pela esuerda são problemas individuais e mais facilmente combatidos com uma melhoria do indivíduoPior a esuerda acaba por estar mais preocupada com a política do ue a direita Pois a política é o terreno de actuação de uem uer mudar a sociedade A direita defende em alternativa instituições como a família a igreja e por vezes o trabalho pois são essas as instituições ue podem melhorar a condição humanaA esuerda uer sempre a revolução social a transformação rápida; a direita não a uer como se opõe a essa transformação Para um conservador mudar rapidamente uma sociedade ue não está fundamentalmente errada ou é a melhor ue a humanidade já viveu é um erro deixa de haver a tal presunção de eficiência3 Chegamos finalmente ao papel do Estado e à Liberdade para um conservador só pode haver liberdade se houver auto controlo A celebre frase ue a “minha liberdade só acaba uando começa a liberdade dos outros” traduz se num auto controlo do indivíduo em referencias morais ue como visto acima é conseguido com uma luta constante dos indivíduos consigo si próprios Por isso para um conservador uma sociedade livre não precisa de Estado O auto controlo permite o exercício da LiberdadePara um progressista tem de haver um maior controlo do Estado para os indivíduos já ue estes não se conttolam tantoClaro ue Estado tem de ser poderoso; já ue esta é a única forma de prover e impor bens públicos Mas o poder do Estado não se pode comparar ao seu grau de intromissãoA mudança inclusiva lenta e eficiente é uma ideia da Direita Mais o facto de ue o homem nasce em pecado e ue tem de se controlar é uma ideia da direita Finalmente estes dois temas levam a uma ideia de liberdade E a melhoria do indivíduo baseada na família por muito ue me custe na religião e na disciplina do trabalho leva ao progresso da sociedade no sentido certo4 Mais para um conservador não há assim um posicionamento de esuerda e direita ou causas definidas A alteração de uma sociedade inclusiva lenta centrada na melhoria do indivíduo faz com ue os desafios políticos nascem e morrem conforme o desvio entre o ue a sociedade oferece em cada momento e a avaliação ética ue cada um fazPara um conservador pode ser por isso a construção de um Estado Social a luta contra a escravatura liberdade económica etc Mas sempre desafios pragmáticos de avaliação do ue existePara um marxista a avaliação do ue existe não altera as prioridades da luta há sempre uma procura de uma sociedade sem classesO João Pereira Coutinho neste livro defende uma outra história do conservadorismo baseada no mundo inglês A seuência dos argumentos é ligeiramente diferente da minha visão do conservadorismo E está concerteza muito mais fundamentadaO título original do livro no brasil é uma resposta aos revolucionários e aos reacionários Aos ue vivem de utopias do futuro revolucionários ou dos ue vivem de utopias do passado reacionáriosNão há interpretações históricas ou descrição de heróis Há apenas a descrição do ue se chama uma “predisposição conservadora” ue por vezes se traduz num movimento políticoEspero ue gostes»


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *